10 fevereiro 2009

Volta às aulas!

"O primeiro dia de aula a gente nunca esquece". É com esse pensamento que eu escrevo esse post agora. Segunda-feira, dia 9, os novos alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Toledo foram recepcionados por toda a turma. E que recepção! rs rs

Fiquei feliz em vê-los. Como foi bom ver a plaquinha "JORNALISMO - 1º Semestre" na parede. Para quem não sabe, deixei de ser "bixete" só neste ano. Em 2008, quando fui para o 3º Semestre, o Unitoledo não abriu turma do 1º. Fato que nos entristeceu muito.

Segundo os superiores, a quantidade de matrículas, naquela época, não alcançou o limite que precisaria para que desse início às atividades.

E foi a partir daquele momento que paramos para pensar e buscar alternativas para atrair novos alunos. O início de 2008 foi difícil, confesso que demorei para acreditar que não teríamos "bixos". Mas, não desistimos...

Acredito que muitas orações foram feitas para reverter aquela situação. Acredito que muitos contatos foram feitos com o objetivo de mostrar aos estudantes do Ensino Médio que o mundo jornalístico é fantástico. Acredito que teremos muitas conquistas para contar no decorrer deste ano, pois, depois das lutas, creio que vem a vitória.

Fiquei muitoooo feliz em ver aqueles novos alunos. Vale destacar que o Jornalismo do Unitoledo é referência em nossa região e de maneira alguma poderia ser desprezado. Temos uma história e
isso ninguém poderá apagar (nem que queiram!!!).

Os "bixos" conheceram os laboratórios do Unitoledo e acredito que não se arrependeram da escolha que fizeram.

Na terça-feira, o Unitoledo realizou um show para os acadêmicos e disponibilizou alguns brinquedos. A rua foi fechada e os universitários aderiram à iniciativa da instituição. Minha amiga Natalí, empolgada, me chamou para brincar na piscina de bolinha com a turma. Não pude recusar! Nós, futuros jornalistas, fizemos a festa! rs. Em seguida, partimos para o "futebol de mão", hehe.

Na quarta-feira, uma atração muito especial foi organizada pela coordenação. Jornalistas, formados pelo Unitoledo e que hoje estão inseridos no mercado de trabalho, foram convidados para contar suas experiências.

Desejo aos novos alunos um ano letivo agradável e que eles se identifiquem com o jornalismo. Essa profissão é ma-ra-vi-lho-sa.

Não posso negar que o jornalismo tem - como qualquer profissão - "seus altos e baixos". Acostumem... com o tempo vamos descobrindo ainda mais isso.

Porém, peço que continuem firmes.

Acredito que a satisfação de exercer aquilo que nos agrada, e nos completa, é infinitamente proveitoso. Não tem dinheiro que pague.

A seguir, compartilho o texto que eu fiz no ano passado. É uma crônica do Jornalismo. Inclusive, já foi postado no blog do curso e no site do Unitoledo. Vale a pena conferir.


Quem sou eu?

Nasci em um momento crítico e por muitas vezes fui censurado...


Cresci no meio de intelectuais que muitas vezes foram reprimidos por incentivar a minha popularidade...

Posso afirmar que embora muitos quisessem, não conseguiram impedir o meu crescimento. Pelo contrário, construí um grande império e conquistei milhares de corações...

Tentaram tapar a minha boca em várias situações importantes da sua vida, mas eu não permiti que isso acontecesse...


Quem sou eu?


Sou alguém que se entristece com facilidade ao ver que muitos daqueles que me amam são forçados a obedecer a regras capitalistas para sobreviver...


Sou alguém que ainda recebe uma grande porção de ânimo ao saber que existem, ainda que sejam poucas, pessoas que defendem com unhas e dentes o compromisso que têm comigo, ou seja, com a verdade.


Sou alguém extremamente realizado, pois vejo aquela semente que foi plantada há vários anos, hoje gerando frutos por todo o mundo...


Para aqueles que querem seguir-me por status, já deixo claro: dinheiro e fama são pouquíssimos que conseguem...


Sou alguém que pode te afirmar: aqueles que me conhecem e decidem seguir-me por amor, jamais se arrependerão da escolha que fizeram...


Olha... Posso não ter a capacidade de fazer chover dinheiro na sua vida...


Posso não ter a capacidade de te dar um horário fixo de trabalho e nem te garantir a quantidade de horas que vai dormir por dia...


Posso não ter a capacidade de te garantir uma vida conjugal feliz, pois seu companheiro ou sua companheira pode não entender aquilo que você pratica...


Posso não te garantir uma vida saudável, pois muitos são FRACOS e se deixam levar pelo vício do cigarro e do álcool...


Posso não te garantir emprego para o resto da vida, porque anualmente muitos profissionais entram no mercado...


E aí, já descobriu quem sou? Acho que ficou mais fácil...


Sou alguém que muitas vezes vê grandes talentos desperdiçados, pois se decepcionam com facilidade nas primeiras dificuldades que encontram...


Sou alguém que oferece inúmeros campos de atuação, mas são poucos os que decidem continuar o espinhoso caminho e têm a chance de conhecer a grandiosidade de trabalhar comigo...


Sou alguém que ainda promete muito para o futuro, mas só verão acontecer aqueles que se comprometerem a isso...


Mas, enfim, quem sou?


Eu sou o JORNALISMO!

Confira as fotos:



No laboratório de radiojornalismo



Gravando no laboratório de TV


Conhecendo as câmeras


Saudades dos amigos Viviane, Rodrigo, Diuan e Rafa


Turminha show


Turma de Jornalismo na piscina de bolinha. É festa!


Profissionais formados pelo Unitoledo compartilharam suas experiências


"Bixos" e companheiros de curso

Um comentário:

Lucas Matheus de Carvalho disse...

Olá Angélica! Estou me sentindo cada vez mais próximo do meu sonho de cursar jornalismo. Quem sabe, possa tornar isso realidade já a partir do próximo ano. Adorei sua crônica. Quantas verdades estão expressas nela! Mas o jornalismo é envolvente, não consigo explicar. Parabéns por este post! Posso imaginar como foi divertida a recepção na faculdade. Não tenho dúvidas de que você será uma execelente jornalista. Um abraço!