02 maio 2009

15 anos sem Ayrton Senna

Os brasileiros guardam na memória a grande atuação de um jovem considerado exemplo de coragem e velocidade. Um “garoto”, com sonhos e promessas de um futuro brilhante: Ayrton Senna, o piloto que se consagrou ícone da Fórmula 1.

Ousado e determinado, ele tinha prazer em participar de desafios. A peculiaridade observada em seu profissionalismo dava a ele a boa fama de “conquistador”. Ele conquistava vitórias e também a admiração de um povo.

No dia 1º de maio de 1994, um grave acidente tirou a vida de Ayrton. A tristeza predominou entre os milhões de brasileiros que acompanhavam nas manhãs de domingo as chegadas sublimes do jovem piloto.

Ayrton Senna faleceu fazendo o que amava, no auge do reconhecimento. Em todo o mundo era observado o sofrimento das pessoas, choro e desespero em consequência do trágico acidente. Simples gestos demonstravam a lacuna deixada por Senna. Ele conquistou o respeito, tornando-se referência no automobilismo.

A emoção e adrenalina proporcionadas às famílias brasileiras eram marcantes. A famosa trilha denominada “da vitória” ganhou destaque no dia-a-dia do piloto. O inesquecível tricampeão mundial levava o nome do Brasil por todos os lados e era orgulho para a população.

Com certeza, o humilde guerreiro impactou o País. A terrível cena ficou registrada na memória de quem assistia à corrida. Era difícil conter as lágrimas. Era difícil acreditar que chegava ao fim uma brilhante carreira.

A partir daquela ocasião, o feriado de 1º de maio não transmitiria a mesma mensagem. Há 15 anos, o “Dia do Trabalho” transformou-se em “Dia da Saudade” para milhares de pessoas.

Valeu, Ayrton Senna!


Confesso que minhas lembranças sobre Ayrton são bem vagas. Eu tinha apenas quatro anos de idade. Entretanto, lembro-me das ocasiões que eu me reunia com minha família para assistir às corridas.

Ainda guardo na memória as chegadas emocionantes de Ayrton Senna. Ele tinha prazer em representar o Brasil. Ele mostrava a bandeira de uma maneira pura e sincera. É como se dissesse: “Eu amo meu Brasil”!

Que a grandeza do jovem guerreiro sirva de exemplo para todos nós.


2 comentários:

Wesley Alcântara disse...

15 anos sem Ayrton Senna... Eita campeão dos campeões... Nos deixou tão jovem... Esse faz falta porque era exemplo de líder, de perseverança, garra....um exemplo de vida.

Alô, Angélica, espero vc no meu blog...

Beijos enorme

Blog do Kieling - Notícias da Vida Urbana disse...

Sobre Ayrton Senna só uma palavra, VALEU! Valeu AYRTON SENNA DO BRASIL!