23 março 2008

"Soltando o verbo..."

Olá, amigos!
Agradeço a todos pela visita..

Esse próximo post aborda alguns aspectos da minha cidade, através de uma visão bem crítica. Foi um texto que eu fiz para a disciplina de Técnicas de Redação I, há pouco tempo, e que gostaria de compartilhar com vocês.
Algumas pessoas podem ter lido, pois, na verdade, já foi publicado no site do curso de Jornalismo do Unitoledo. Uma boa leitura e.. não esqueçam de comentar!

Reconhecimento econômico: Vale a pena?

Para alguns, uma cidade pacata, para outros, acolhedora e produtiva. Com uma área de 433 quilômetros quadrados e um total de 13.760 habitantes, Auriflama tem registrado um grande crescimento econômico a cada ano.

Antes marcada pela forte presença agropecuária, minha cidade é hoje reconhecida pelo rico setor industrial, gerando empregos e se destacando mundialmente com a fabricação de lingeries.

Contraditoriamente, observo, por relatos de pessoas da época, que a cidade não só ganhou. Com as aberturas das fábricas de confecções a partir da década de 80, as pessoas deixaram de se preocupar com os outros meios de lucratividade e muita coisa se perdeu.

Quem vê Auriflama hoje não imagina que em décadas anteriores centenas de pessoas se deslocavam de suas cidades de origem para fazer compras em grandes lojas instaladas no município, como Casas Pernambucanas e Riachuelo.

E a sede do INSS, antigo INPS? Hoje, infelizmente, para que se possa dar entrada aos papéis da aposentadoria e realização de perícias, as pessoas devem se dirigir ao posto mais próximo, na cidade de General Salgado.

Outro exemplo é o prédio da Telesp (Telecomunicações do Estado de São Paulo S.A.), e que prédio! Não cheguei vê-lo em funcionamento, mas ele continua lá, um local grande, com escadas, repartições, muitas grades, inclusive com fachada. Que pena!

E não pára por aí. As pessoas se dedicaram tanto em investir no setor de confecções que deixaram a desejar também no lazer e cultura. Você, de outra cidade, acreditaria se eu dissesse que os auriflamenses possuíam um cinema, com direito a pipoca e refrigerante? O Cine Ouro Verde fechou e ninguém mais investiu nesta área.

Os pesqueiros, a piscina pública e a famosa quadra de esportes Dr. Álvaro Cardin eram pontos de encontro aos finais de semana, onde os momentos de descontração ao lado da família e amigos eram garantidos. Lamentavelmente, não existem mais.

E o carnaval? Trio elétrico, desfiles, fanfarras e a saudosa Banda Marcial João Moraes Fagá, outro grande marco na história de Auriflama. Atualmente, se quiserem “comemorar” o carnaval, devem se dirigir às cidades vizinhas. Só assim os participantes daquele momento podem relembrar de tudo aquilo que foi vivido na época.

Ao reservarmos um pouco do nosso tempo para resgatarmos o passado, percebemos a significativa quantidade de transformações decorrentes deste período. A cidade desenvolveu o setor industrial de tal forma que esqueceu, até mesmo, das próprias origens.

Auriflama possui três grandes fábricas de lingerie, e outras 80 empresas, de médio e pequeno porte, micro e facções, além de uma grande e conceituada indústria de equipamentos esportivos.

Hoje, a cidade é reconhecida mundialmente pelo alto índice de exportação, porém, para nós, auriflamenses, deixa a desejar. O crescimento econômico satisfez as necessidades financeiras, entretanto, o valor cultural e o lazer do município ficaram em segundo plano. Fica a pergunta: vale a pena regredir para progredir?


Conheçam as três maiores fábricas de confecções de Auriflama, conhecidas pela produção de lingeries e moda praia:

Phael Confecções:

Intimus Fashion:

Affer Confecções:


A Physicus Equipamentos Esportivos oferece aparelhos de ginástica, produtos na área de fisioterapia, reabilitação, natação e entretenimentos. Conheça:



9 comentários:

De olho no futuro! disse...

Ah..vc pensou que eu não iria comentar hein....como ai..aqui em Birigui...muito predios históricos...então sofrendo deformações arquitetônicas ou estão sendo demolidos...pelo "progesso"......mas olha...vc tem um grande futuro no jornalismo hein..por isso que vc é minha maninha..e saiba que te amo de montão..to morrendo de saudades de vc.....toda vez que tc contigo..da vontade de chorar..pq sei que no dia seguinte não vou te ver...mas saiba que vc mora no meu coração e nada vai tirar vc de la!
te amo viu....bjão e fique com Deus!

Diego Fernandes disse...

Bem informativo seu texto!
Quer dizer que Auriflama é a capital da Lingerie? Hummm... Huahuahua!!!

Beijo Gé! Adoro-te!

Stella disse...

Angélicaaa,
ficou ótimo!
Eu amo morar aqui,não troco por nenhuma cidade maior,apesar de estar tendo problemas como uma.
Auriflama é hospedeira e abriga muita gente bacana e lugares bonitos,vale a pena conhecer!

Beeijo

rafael disse...

Oiiii

este texto eu já vi
e bela crítica feita
como pode né??

bjao
parabensss

Renato disse...

verdade angeliica... auriflama deixa muito a desejar com isso...

+ tem um lado bom tb, neh?

um abraço

t++

Márcio Bracioli disse...

Essas características não são apenas de Auriflama. Birigui, com mais de 110 mil habitates também padece da falta de investimentos em cultura, lazer e outras areas, consideradas "secundárias".
O Cine Galleria, que até dois meses atrás funcinava, hoje não passa de uma lenda. E isso se falando em uma das maiores cidades do interior, e também da região.
As causas, são as mesmas. Em cidades em que a Agrôpecuária e a indústria são dominantes, perde-se muitos investimentos em setores secundários.
Mas há ainda luzes no fim do túnel. SESC e SESI fazem muitos esforços para que isso mude.
E assim como essas instituições, as famosas ONGS, ou o terceiro setor poderia contribuir muito com isso. Mas até ai estamos falhos.

Parabéns pelo seu texto. Muito bom....>Beijos Angel, te amo muito viu...>Sinto sua faltAa!

- BiAaaAah* disse...

Aahaaaaann.. eu já tinha lido esse texto no blog do Jornalismo. E por sinal, conheci um pouco de Auriflama.
Parabééns Angéélica! ;D

já te linkei no meu!

beeijo

Marcela ツ disse...

Oi Angélicaaaa!!!
Desculpa a dmeora pra vir aqui, recebi seus recados no MSN, mas nao consigo responder pq estou com virus =/

Mas enfim, gostei muito da sua iniciativa de afzer um blog, e obrigada por me linkar ;)
Gostei muito do texto, cheio de coisas que eu nem imaginava!

Boa semana querida! Parabens pelo blog movimentadissimo!
Beijos

Márcio Bracioli disse...

Vim aqui comentar sabe porque? saber porque? Te dou a resposta depois que você comentar no meu blog....Beijão!


Mas você sabe porque!